Muro de Brasília/Morada do Sol

 “Ninguém é suficientemente competente para governar outra pessoa sem o seu consentimento”. (Abraham Lincoln) Perguntaram-me quem era o homem da relação dentro do meu casamento. E com você e sua esposa, quem é que é o macho? Quanta bobagem. E quem se importa quem é quem? A vantagem do matrimônio entre dois deuses que se […]

Leia mais Muro de Brasília/Morada do Sol

BAGUNÇA

“Sorria sempre. Seus lábios não precisam traduzir o que acontece no seu coração”. (Clarice Lispector) Vai até onde seu coração desejar e me escuta, meu amor. Esse mundo, meu bem, tão bonito, tão injusto. Precisamos lutar e ter paixão para viver. Vejo muita gente parada. Parada no tempo, parada nas ideias, parada no passado. Estacionada […]

Leia mais BAGUNÇA

Querido psiquiatra,

Há alguns minutos comi arroz, feijão carioquinha com abóbora no meu jardim debaixo de uma árvore linda e goiaba e um copo enorme vermelho de frutas da mata atlântica como suco protetor de mal olhado. Ouvia Amy Winehouse. Fiz isso por que é saudável? Não. Porque faz parte da minha novíssima filosofia de vida. Comer bem, […]

Leia mais Querido psiquiatra,

Y#U A_Z

Ya há há há há há há há hah era assim que você ria de uma forma escandalosamente engraçada. Melhor ser engraçado que ser sem graça. Você disse e eu ri ainda mais naquela mesa do bar e roubamos a cena. Mas nosso fogo no rabo ninguém rouba. Nenhum homem tem o poder de nos […]

Leia mais Y#U A_Z

GIF# A_Z

Gente, achava que era culpa dos meus antidepressivos, mas descobri que te amo até o infinito. E eu num botequim com festival de caldos e aipim. E torresmo e couve e saudades dos seus beijos. Pensei no seu sorriso enquanto mastigava alguma coisa na cumbuquinha. E cai na gargalhada. Por dentro. Por fora. E comecei […]

Leia mais GIF# A_Z

Maldita Recaída

“Todo canalha é magro”. (Nelson Rodrigues) “Prefiro os canalhas aos imbecis. Os canalhas, pelo menos, descansam de vez em quando”. (Alexandre Dumas) Felicidade me paquera. Um beijo para ela. E no cu da manhã daquela segunda-feira a puta de folga bateu uma palma na minha porta. Acorda veado. Trouxe um babadinho para você. Trouxe uma […]

Leia mais Maldita Recaída

O sentido da vida (esquete)

(Personagem veste jeans e camiseta preta. Som específico para performance de comédia ao fundo. No centro do palco um microfone ligado e o pedestal. Personagem vai até o microfone, respira fundo e diz) – Esqueci o texto. Esqueci o que eu ia dizer. Como é que era mesmo? (Coça a cabeça e pergunta para si […]

Leia mais O sentido da vida (esquete)