A História da Felicidade

21533671_1646067322131590_1299165079_o

 

“Matar um homem para salvar o mundo não é atuar para o bem do mundo. Imolar-se a si mesmo, eis o que é agir bem”. (Confúcio)

“Atuar é combater”. (Pierre-Joseph Proudhon)

 

Felicidade é peça rara e pera, uva, maçã na salada mista. Faça sua oração. Todo mundo é um personagem.

Reunião dos cafuçus travestis pós-partida de futsal num morrão. Vila. Cervejada. Cardápio de bicha fina letrada. Comida boa, exercícios , bagaçar cazamiga, batalhar na dublagem. Ter bons hábitos como rotina.

Falsa Consideração na roda. Fui bater uma palma na área V.E.P. Very ebony prince. No meio dos figurantes. Coragem monocó, eu disse. Selvagem. Duas doses geladas. E um pão com alho. E um litrão. Deixe-me cair no samba e mais nada. Porque na boca de gente invejosa eu sou até o diabo. Tudo bem. Eu aceito querer fazer de Fênix uma cópia barata de Félix. E você ser meu super galã, minha luz e a coragem de todos os dias sorrir apesar do marasmo e do verme do suicídio. Quem define o que é a vida? Quem define quais são meus medos? O que eu amo?

Procuro por alguém com um defeito irresistível. Que goste do Tumblr. Museu de arte contemporânea. E vídeos de gente talentosa e esquisita. Pois é.

Todo mundo é ator em nove horas. O que eu procuro é um protagonista. Felicidade é peça rara, digo, o amor é para os raros e pera, uva, maçã na salada mista. Quem define o que é a solidão agora? Quem é você? De que lado você quer mesmo que escorra o rímel? Quando eu estou ao seu lado, eu pareço mais feliz ou distante? Que personagem você quer eu interprete?

Quando eu estou contente tanto faz o frio tanto faz o quente tanto faz se você é crente. Quero ouvir música. Nenhum segredo. Quer me fazer feliz, quenda! Seja meu DJ. E estrela do rock. Eu amo música.

Amar é a parte mais fácil. Eu amo o que faço e amo você. Do que vou reclamar? Tenho passe livre. Eu pego fogo. Cadê o isqueiro? Luz natural. Rabada na panela de pressão. Cachaça com creme de leite, leite condensado, gelo e limonada suíça em um copo. Vinho de uma safra premiada do Rio Grande me esperando. Lavava umas batatas pequenininhas para a cozinheira na pia da cozinha dos fundos. Um bate cabelo brega da trilha sonora de adivinha? A vida é uma novela e eu não tenho história se me proibissem de ouvir música.

E agrião. Felicidade é um espetáculo nobre, senhoras e senhores. Faça sua oração. Faz um pedido. Eu sei o que eu não sou e o que eu quero e conheço a estrada que me leva até aqui. Todo mundo precisa de alguma coisa. Eu já encontrei o que é meu. E me sinto tão feliz.

Ah! Se tu soubesses.

foto: Isadora Medeiros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s