Magic Boy Next Door

tumblr_odrekr4qvp1uke8hvo1_1280

“Eu quis o perigo e até sangrei sozinho
Entenda, assim pude trazer você de volta pra mim.
Quando descobri que é sempre só você que me entende do início ao fim
E é só você que tem a cura para o meu vício de insistir nessa saudade
Que eu sinto de tudo que ainda não vi”. (Renato Russo)

“A única forma de chegar ao impossível é acreditar que é possível”. (Lewis Carroll)

Antes do dia amanhecer, eu despertei para quem eu gosto de ser e agradeci  e tomei água. A vida passa num clique e no final quem não se arrisca nunca saberá quem se tornou. O amor sempre volta disse a taróloga antes de colocar o amuleto no meu pescoço e depois ainda completou: Protege seu ouro.

Quer ver mais beleza? Elogia a beleza. Elogia o amor, elogia o sol,  a riqueza. Você é o que te atrai e não queira mais nada. E ignore, por favor, o ódio das pessoas.

Discriminar é perder dinheiro. Quem manda no mundo, aceita todo mundo. É dichavado, é de bobeira. É relax, é do cachimbo da paz. Quanto mais pessoas você puder fazer sorrir, mais aqué você terá no bolso.

E a chuva. Muito obrigado senhor Toró por essa água abençoada. Cabelo pixaim até debaixo d’água. Debaixo d’água tudo era mais bonito. E respire que tudo será perfeição, ela disse, bem baixinho, depois que me ensinou um mantra. E, acontece, respirar é perfeito. Respirar cura junto ao tempo. E o que é perfeito? Eu não sei. Por isso, deve-se gostar. Eu não sei nem pisar no chão como vou saber o que é o ideal, o que é essa mágica? Sabe, dona Jaguatirica: é que eu falo idiomas que ainda nem decifrados foram  e tenho paixões inexplicáveis no peito e aprendi a lutar da forma mais pacífica possível. E sou capaz de entender que nada é mais reconfortador que depois de uma longa viagem encontrar a cama da gente. E beber água, respirar fundo e tomar um banho antes de dormir sonhando abraçadinho com meu rei leão.

Meu Deus! Depois de apanhar tanto nessa vida por ser veado, por ser nerd, por ter cabelo crespo e corpo desadequado. Por ser bicha burra, por ser transmaluca, ser do cola-velcro, caminhoneira e saravá. Eu sou do saravá. Deus abençoe. E sou da retreta, da boca do lixo, da banda do luxo, da estrada, da quebrada. Eu sou da gargalhada. Dona liberdade dá-me a chave, dá passagem para o novo. De novo!

O amor sempre volta disse a taróloga antes de colocar o amuleto no meu pescoço e depois ainda completou: Protege seu ouro. Quer ver mais verdade? Elogia a verdade. Elogia a música, elogia a noite,  elogia essa saudade. Elogia essa vontade de sair por aí para roubar meu beijo. Você é o que me atrai e não queira mais nada. E ignore, por favor, o ódio das pessoas.

Eu sou o que você mais ama e descartou e agradeço por tudo.

Agradecer é maior que amar.

foto: Timothy Richardson

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s