Choveu Na Minha Horta

tumblr_o0lt1cHiv91qd9ql4o1_1280

“Eu amo tudo o que foi
Tudo o que já não é
A dor que já me não dói
A antiga e errônea fé
O ontem que a dor deixou,
O que deixou alegria
Só porque foi, e voou
E hoje é já outro dia”.

(Fernando Pessoa)

Ano novo, história velha. E eu me renovei. Eu consertei minha melancolia te amando. Até desisti do suicídio. Sei lá. Eu tenho um defeito terrível: nunca me interessei por odiar. Eu amo e o que não quero, prefiro ignorar.

E eu amo o calor. E é bom abraçar gente querida; cair na gargalhada; preparar o almoço com todo mundo ouvindo música; pisar no chão descalço; não ter medo da chuva; gostar de mato; comer fruta; tirar a camisa e te ver dormir tranquilo.

Acontece meu amor, meu leonino, eu agradeço por tudo desde que você me aceitou. E tenho alegria. Alegria quando eu me alimento, alegria pelo copo d’água, pela chuva, pela margem do rio e pela xícara de café. Eu agradeço pela sua companhia e pelo tempo agradável.

Agradeço. Sofrer, não. Chorar, não mais. Tentar porque o destino se encarrega de recompensar. Fazer coisa boa. Fazer a vida boa. Desejar o bem. Desejar um beijo. Um dia pacífico. E dar um passo além de só existir.

foto: elliott-jay-brown

Anúncios

2 comentários sobre “Choveu Na Minha Horta”

  1. “nunca me interessei por odiar. Eu amo e o que não quero, prefiro ignorar”
    !
    Bravo!
    Quero rever-te mais neste ano novo, andas muito distante.

    Amo vc! De perto ou de longe.

    Um beijo. Cléo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s