O amor prefere branco

Capture_013819 model pace chen

“Acontece que nasci assim, não somos daqueles pássaros silvestres e não temos um caçador em potencial, temos alguém para cuidar, e esse alguém precisa mais de nós do que nós mesmos, para cantar o cântico da vida e ecoar o mais alto som todas as manhãs só para vê-la sorrindo”. (Luiza Costa)

A bicha subiu nervosa meu morro no motobói maior gatinho com duas garrafas de espumante quase geladas. Muito calor, ele disse. Esquenta rápido. Joga gelo no balde. Vamos para piscina. Beijou-me no rosto depois o abraço. Pagou a corrida. Entrou com pressa. Colocou uma garrafa no freezer. Pegou um cubo de gelo. Depois outro. Encheu o balde. Abriu a garrafa sem fazer barulho. Sempre chique. Blusa fresca comprada numa boutique fora do país, short velho de bazar, chinelo.

Tirou o baseado do bolso da camisa. Ele disse antes de entrar na piscina tirando os copos de acrílico comprados na distribuidora do bairro. Conheci alguém. Parece especial. Vamos brindar. Vamos para Marte, eu disse. Fale desse novo cliente. Quero detalhes. E que a paz reine por dez minutos no mundo.

Serviu o exército. Pai ditador. Mãe moralista. Só consegue dar quando cheira. Sobe o morro todo dia em busca de coragem. Tem medo de se entregar. Gosta de que as coisas andem devagar, assim como gosta de ser penetrado.

Saber a diferença entre amar e se entregar de cabeça é o milagre mais importante que nós temos depois da vida. A maldade e o medo só tem força para quem é fraco. Começa com amanhã. O que farei? O que vestirei? Será que me acharão esquisito com essa bermuda brega? Será que terei respeito se eu me assumir mais? Quando você está lutando pelo amor para que querer saber se sua vizinha te chama de veado? Desvie seus ouvidos da fofoca. Ignore a inveja. E guarde esse conselho de bêbado: O amor prefere as putas. As bichas bravas.

E quer saber, passe o preso delegado. Coma mais fruta e tenha menos medo. O que não falta por aqui é fruta. Hidrate bem seu corpo e use protetor solar. Eu disse mergulhando na piscina de short e cueca. O Brasil é o país que o Sol mais gosta de brilhar. E o brasileiro, o povo mais ardente do universo.

E ele sorriu. E gritou foda-se eu quero comer aquela bunda de militar. Tão fácil sorrir e xingar. Recebeu um beijo. Ganha-se mais beijos sorrindo que chorando. Coração fica mole, mole. Meu namorado marombeiro disse que leão e capricórnio não dão certo no amor. Estamos juntos até hoje. Ele disse na véspera do meu aniversário que eu faço falta.

Aceita uma torta de chocolate com avelã?

Foto: capture_013819-model-pace-chen.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s