Todo mundo aqui vai dançar

men clothes on tumblr

 “Te amo mesmo, talvez pra sempre. Mas nem por isso eu deixo de ser feliz ou viver minha vida. Foda-se esse amor. E foda-se você”. (Tati Bernardi)

E a trava fez 19 aninhos. Idade da razão. Tempo da faculdade. Tempo do primeiro não. Aquele não! Não te quero. Não te quero mais. Acabou-se. E você coloca aquela música triste de mal comido. Amy Winehouse que o diga. Ele diz não para você. Você está linda, mas se sente feia.

Nada mais poderoso que um não. Não! Veado, você não é bem vindo.  Gente preta aqui não entra. Travesti? Travesti de jeito nenhum. Travesti rouba. E o namorado dela com um ciúme infantil ou uma doença mais rara pembando a bicha. Joguei meu feitiço. Tenho convites para o Cabaret em Chamas no Espaço de Criação Móbile. É o encerramento da Semana do Audiovisual trirriense. A semana première. Terminarei esse vinho e descerei para lá de carona.

O namorado. O oponente sempre tem um ponto fraco. O namorado, um Zé ninguém, um bunda suja. Ou é só bonito. Geralmente mais alto. Mais rico. Uma história loser ele seria burro. Sim. Ele era burro. Disse nada. Disse uma bobagem para constrangê-la. O lugar não parecia legal com ela ali. Aniversariante. Sonhava em ser atriz. Naquele bar. Minha mãe e um acompanhante sugeriram mudar de ambiente. Outro bar pela Vila. Depois me levariam até o Móbile. Vamos subir. Bar do Léo Jack.

E choveu. Assim que a música antiga do funk nacional ocupou o estabelecimento. Ao lugar uma áurea sagrada. Os maridos são mais responsáveis pelas demissões de milhões de mulheres que os filhos pequenos. Homem não consegue crescer. Homem e seus brinquedos. Homem e seus objetos. Homem e tudo que é meu. Eu. Homem e até o insucesso. Afinal vence aquele que enganar a trapaça. Como se chega até a final? Como se faz? O louco com aquela ideia maluca deixa de ser louco assim que alguém o compreende. Eu acredito em você. Isso trará ótimas notícias ao mundo.

E a trava fez 19 aninhos.  Já não era mais pecado cortejá-la. E a música que antes andava desanimada tocou na maquininha. A morte já não mais existe para nós. Somos jovens de coração puro. Todo mundo aqui precisa aprender a dançar e sorrir. E choveu. E choveu flores. Choveu aplausos.

Foto: #menclothes #tumblr

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s