Mavambo

Mavambo nas gírias ditas pelos simpatizantes das culturas de matriz africana, mavambo pode ser associado a bandido, marginal, fora da lei, perigoso, violento. (fonte: achando.info)

*

E aí eu acordei e me sentia velho. Acabado. Esgotado. E esse negócio de trabalhar para os outros está por fora. Por isso trabalho quando quero.  Mas para ter esse conforto que eu tenho e comida boa na geladeira trabalho sempre. E não é que a candidata a deputada pelo partido dos trabalhadores decidiu comemorar seu aniversário e me chamou para organizar a festa?

Povo puto para caralho. Terno e gravata no sítio do ex-prefeito no Cariri. Três Rios. Calor danado nessa cidade e os homens de terno e gravata. Gordos, carecas, barbas bem feitas, pálidos e de terno e gravata naquele hospício.  A decoração era inspirada no jardim do éden. Três Rios 38 graus. Parecia um culto evangélico, mas nesse caso com boa música, bebida boa e gelada e eu. Sandálias franciscanas, jeans clarinho, camiseta regata, broche de flor de cetim e um sorriso honesto no rosto. Trabalhando.

*

Trabalho vem do latim tripalium (três paus), um instrumento romano de tortura. Daí derivou-se o verbo tripaliare, que significava torturar alguém no tripalium. E, posteriormente, trebajo(esforço, sofrimento, sacrifício). Trabalhar significa ser torturado. Trabalho é castigo. E não é que eu adoro meu trabalho?

*

Aí eu acordei no cu da manhã para a reunião geral desse trabalho. Dessa festa. Desse acontecimento. E antes de tudo, eu passei lá no sítio. Certifiquei-me de tudo: Como estavam as bebidas. Se os sucos, água, cerveja estavam geladas. Que horas as frutas chegariam.  Que horas os meninos iam buscar o gelo na Condessa do Rio Novo. Nossa! Vocês já viram o dunda gatinho que trabalha por lá na sexta-feira? Puta que o pariu! Menina, você está precisando comprar um pouquinho de gelo. Urgente!

E aí toda vez que alguém me chama para trabalhar, eu sempre pergunto: O que você tem ouvido? E essa candidata demorou a responder. E por uma sorte, talvez, por encanto ela foi numa festa que eu estava produzindo. E tocou 2Pac. Com o sample de “Listen to Your Heart”. O mega sucesso do Roxette. Você se lembra dessa música leitor querido? Minha adorável leitora? Acho essa música cafona, mas… A candidata abriu um sorriso na festa. Ela estava cansada ou deprimida. E depois a versão de Goaple para “Nothing Compares 2 U”. Imagina: Eu não sei aonde você vai/E eu não sei por que/Mas escute seu coração… Porque nada se compara/Nada se compara a você. E um, dois, três… Um remix… Um remix libertador. Um remix para rasgar a calcinha do Cansei de Se Sexy. Gossip. A candidata que só veio para fazer presença VIP. E também para fazer aquela média, pediu uma cerveja. E outra. E pediu também um drinque. Ela disse: Vou relaxar um pouco agora. E eu fui servi-la. E perguntou que drinque ela merecia. Eu disse: Você merece um beijo na boca. Martini, licor de pêssego, suco de laranja e groselha.  É a versão tupiniquim do famoso Sex on the Beach.

E ela ficou curiosa. Pensativa. Olhou para as pessoas que já dançavam sem aquele acanhamento. Olhou para as bichas fervendo. Rindo alto até. E pegou a taça com o coquetel. Uma longa golada. Fez cara de quem aprovou a bebida e de novo sorriu. Dessa vez disfarçando. Depois ela disse para mim perto do ouvido quando pediu outra dose: Minha música favorita é essa. A música que eu mais tenho ouvido. Beija minha boca. Do grupo Bokaloka. E suspirou. E suspirou. E saiu em direção a pista de dança com a taça na mão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s