Perigo

Meu passado foi sofrido
O presente melhorou
Do futuro só Deus sabe
Eu sempre curti a mocidade
Porque o tempo me ensinou
Do que é bom correr atrás
(Vânia Bastos)

Ê, ê bicha. Para veado. Para de show. Tocando uma siririca para a web cam é o fim. Um crime pior que ignorar I.phone.  Sai dessa vida. Para de filmar. Corta.

(ASSIM CUMEÇA O POGRAMA DI POBRE. A NOVELA)

A mocinha se apaixona pelo bandido, mas em nome da família se casa e tem uma vida sem graça de feliz para sempre com o maridinho branco e limpinho. Sim ele vai engordar. Ele vai ficar feio e babaca. Ele vai te ignorar. Aí você perde o encanto pela vida e pensa: Felicidade para quê? Sem manual de como te usar?

(COMERCIAU DO POGRAMA DI PODRE. A NOVELA)

Lázaro Ramos único negro na próxima novela das seis. Negão. Comedor. Pirocão. Gostosão.

(VOUTA A NOVELA)

Ela não tá feliz. Ela é só uma atriz. Heterossexual. Racista. Religiosa. O casamento dela está ótimo. Além do mais, Lazaro Ramos é bofe. Ele pode ter feito papel de veado, mas ele é bofe. Casou com mulher.  Meu casamento está #

“Ótimo”. Ela diz. Com lágrimas nos olhos. Ou foi ele quem disse isso?

Aquele outro ator. Negão. Comedor. Pirocão. Gostosão. Tá na outra novela. Não na dela.

(MUDA DE CANAL)

Um samba maravilhoso. Autoria de Vânia Bastos. Dona Ivone Lara canta Não chora neném.

(MUDA DE CANAL)

Lázaro Ramos da vida real. Ela digita no Google. No Bing. No Porntube. Ele tá assim. Tá tão bonitinho. Ele tá sorrindo. Ele não pode ver ela, a gente sabe que é ele. Tem um vídeo gay.

(corta)

A atriz… O ator que mora dentro de você. Ô veado. Ô veado. Expulsa veado. Para de tomar remédio. Para de se drogar. Bebe uma água. Toma banho. Fique bonita. Vamos descer a Vila Isabel para caçar.

Coça a mala. O ator coça a mala. É um escândalo. Os telespectadores estão enlouquecidos. Aconteceu na Rua M, Morada do Sol. Na casa do escritor homossexual e galã Artur Massai. Segunda feira. Naquela hora da noite em que todos estão com insônia. No seu sagrado dia de folga.

Enquete: Você é a favor ou contra do lado bicha que habita você? Voltaremos depois do intervalo.

(…)

Paris é uma merda sem você. Vou quebrar esse cinema. Eu vou botar para quebrar. Eu vou tomar coragem. Chega. Não sei fazer esse papel babaca de Superman. Esse roteiro é uma merda. Superman em Paris falando numa web cam? É uma merda. Aí ele chora de raiva. Joga a toalha. Vaza. Cai o pano.

Toda a equipe cai na gargalhada. Dizem que ele foi um ótimo ator antes do fugir com aquele negão.

E viveram felizes para sempre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s