Por que é tão difícil dizer eu te amo?

 

“O amor é um gelo em brasa” (M. D. Magno)

Toma no cú quem pensa que a minha palavra favorita seja negão. Ou dunda como eu vivo repetindo aqui no vidaplanob.  Muito menos cueca, que é a peça que eu mais gosto no vestiário masculino. Aliás, acho cueca uma palavra horrível. Nem sunga. Ou bunda (a favorita do Drummond) ou outra de origem africana. E nem brincando o que eu gosto mesmo é do Lázaro Ramos dizendo “vem ni mim”. A palavra que eu mais amo, a palavra mais bonita é toró.

Toró. Do tupi. Sabe o que significa? Aguaceiro. Chuva forte. Dilúvio, tempestade, guabiru, rabo-de-couro. Sabe a canção “fui no tororó beber água não achei…” Então. Ir ao tororó é ir à queda d’água. Ou ir numa cachoeira. E eu gosto tanto dessa palavra. E tenho horror quando chove muito. Quando cai um pé d’água. Um toró.

E ele deitado com a cabeça no meu peito nu queria que eu dissesse a palavra mágica. A frase mágica depois de uma noite intensa de prazer. Eu não sei dizer e nem fui educado a dizer que o amava. Apesar de meu coração apelar para o contrário.

Homens não dizem “eu te amo”. Falamos “você é meu parceiro”, “meu brother”, etc. e quando queremos demonstrar afeição, somos inocentemente violentos. Negamos amor? É errado amar? Amar outro homem?

Ele se levantou e colocou a roupa. Pegou suas coisas e saiu pela porta sem se despedir. Será que ele volta?

E ameaçou chover muito. Ameaçou cair um toró.

Anúncios

Um comentário sobre “Por que é tão difícil dizer eu te amo?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s