Por que a gente é assim?

Passando pela Petrobrás, ouvi uma voz conhecida cantando no Videokê. Era o Vaguinho? Na porta do bar, vi meu amigo cantando Sandra de Sá. Entrei batendo palmas. Feliz aniversário, eu disse e depois dos tradicionais beijos no rosto, peguei um copo com a garçonete e sentei-me na mesa.

Próxima música, nós cantamos juntos. Era Whisky a Go-go. Um senhor se empolgou e veio dançar com a gente. Vaguinho não gostou da ideia e pediu com gentileza que ele se retirasse. Um “amigo” do cacu tirou ele de lá e seguimos nosso ritmo. Pedimos mais cervejas e Mara (a brava do Cariri) chegou. Pediu um hambúrguer. O cunhado do Vaguinho apareceu de carrão e chamou-o para ir para casa. Ele não foi. Até que sua mãe surgiu e dessa vez ele obedeceu e vazou. Esperei Mara terminar o lanche e seguimos pela Vila Isabel. Ela pro bairro dela, eu pro bar do Carlinhos onde encontrei com o Fabinho Creuza.

Vamos fumar um? Eu disse.

Fabinho sabia onde encontrar naquela hora. Dei o dinheiro para ele e fumamos atrás do galpão da Morada do Sol. Sobrou uma baga. Não queria ir embora. Desci. Encontrei com uma distribuidora aberta e comprei uma garrafa de vinho. Estava louco e acabei indo para o lugar que eu não podia: casa do Maninho.

Ele estava sozinho e me aguardava. Guardei uma parada para você. Ele comprou cerveja e me deu. Pedi gelo e a gente tomou o vinho. Conversamos do lado de fora da casa. Ele disparou a falar. Disse ainda que morria de saudades de mim. Meu coração disparou.

Aí ele perguntou: quer entrar e ouvir uma música?

Eu disse: A gente não pode ouvir aqui?

Ele disse: quer ver televisão?

Eu odeio televisão, eu falei. Aí: posso ir ao banheiro?

Entrei, ele entrou e fechou a porta. Esperou eu sair do banheiro e falou para gente ir para o quarto. Fomos. Eu sabia o que ele queria e começamos a tirar a roupa.  Ele abriu a porta do armário dele e procurou por uma camisinha. Pau enorme. Eu disse que tinha uma camisinha no bolso e achei mais rápido a minha. Transamos. E não foi legal. Não rolou química. Sei lá o que aconteceu.

Fui para casa chateado. E fiquei quase que um dia inteiro de cama.

foto:Phil Smrek http://www.modelmayhem.com/147922

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s