música é minha terapia

Basta. Quando acordei, meu computador estava sendo instalado. Juntei uma grana boa e comprei de uma vez um computador para mim. Agora busco um provedor de internet pra que eu possa pesquisar por melhores textos e outras sacanagens.

É tão difícil ficar fora do planeta enquanto todo mundo está passando na nossa frente. Escrevendo com mais força que você. E Sato disse que eu sou um escritor (e dos melhores que ele já leu). Preciso aperfeiçoar meus textos pra que eu vire um fodão das letras. E com internet em casa posso baixar toda a sacanag… Textos… Textos bons… Textos de qualidade e textos nem tão bons assim.

E a noticia da morte da vizinha deu o que comentar. Ela, HIV positivo, pegou a doença do marido e achou que podia viver contaminando Deus e o mundo e viver como se o mundo fosse acabar amanhã. Morreu.

Fernando Kalile teve um ataque do coração e faleceu num hospital em Juiz de Fora. Fabian que esteve com ele no domingo disse que ele alertou que não voltaria mais pra casa caso fosse pra Juiz de Fora.

A morte não me assusta muito. Viver é muito mais perigoso. Ainda mais para um sujeito solitário, bêbado e homossexual. Viver assim é pedir por guerra. E ou você foge ou luta.

Disse que disse que não gostava de remédios e olha o que o ano de 2010 me presenteou: um tratamento psiquiátrico. Tomo sete comprimidos por dia. Quatro pra esquizofrenia, dois pra depressão e o sagrado remédio pra dormir. Sagrado. O remédio que me faz sonhar.

Eu antes do tratamento estava entregue a uma desgraça. Catando lixo na rua. Recolhendo latinhas. Virando lixo. E escrevendo para não piorar. Depois do tratamento o que mais dói é o tédio. De uma vida muito certinha sem grandes zueiras. Sem grandes histórias.

História a gente cria em qualquer lugar. Todo o mundo dá uma grande história. Um paquera, a maneira que as pessoas andam na rua, por que as mulheres são loucas por bolsa, como que as pessoas morrem. Querem saber, por exemplo, que música eu estou ouvindo?

Anúncios

3 comentários sobre “música é minha terapia”

  1. Nossa, Artur! Amei, amei…está solto, criativo com as palavras. Parabéns pelo novo computer. É esse o caminho do texto, da vida. Estou introspectivo e místico. Ando ouvindo goldfrapp, erudito, downtempo, instrumental. Voltei a pensar no mestrado, enfim… Mas por sinal, dobrei meu senso prático, elétrico e minha coragem. Quero arranjar um emprego fixo e largar o ramo da pesquisa. Evitar sofrimentos, evitar gente idiota que me suga demais. Comecei a conhecer o budismo e estou um pouco deslumbrado ainda. Sou muito cético com doutrinas, mas estou bem menos pessimista e reclamão. Fiz um corte de cabelo radical. bjs

  2. trecho bem combativo muito bom:

    “A morte não me assusta muito. Viver é muito mais perigoso. Ainda mais para um sujeito solitário, bêbado e homossexual. Viver assim é pedir por guerra. E ou você foge ou luta.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s