Desejo é bicho papão

Nesse minúsculo lugar, desci para buscar achocolatado. Concordamos todos de assistirmos ao Café Filosófico comendo pipoca e leite e chocolate.

Tomei uma Itaipava. Subi com a bolsa. Um garoto me chamou. Eu conhecia ele. No dia que eu cheguei. Eu vi esse garoto no dia que eu cheguei. Ele disse: posso falar com você? De um jeito tão rápido. “pós-falá-co-cê?”. E tão certeiro. Tão certo. Fomos ao lugar para não falar. Ele tirou a roupa, eu a minha. E beijei. E beijei. E beijei. Camisinha. Ele queria me mostrar um lugar especial. Subimos mais um pouco. Uma cerca de bambu e portão de madeira. Umas bananeiras. Banco de madeira. E beijei. E beijei. E beijei. Promessas de amor. Posso te amar? Ele quis saber. Barulho. Era alguém?

Um menino negro surgiu. Talvez nervoso. “Que porra é essa”? O garoto desceu. Sumiu. Fiz o mesmo. Rindo. Direção oposta. Short. Camiseta na mão com a bolsa de Nescau.

Não queria problema. Segui meu caminho. O menino negro seguiu meu caminho também.  Apressei meus passos. Apressei bastante minhas pernas. Não estava em Três Rios. Vou ter que explicar o que eu fazia para um negão? Ai, chega!

E, maldita lei da física, ele me alcançou.

Ei, você é veado?

Respondi: Não sei (sei lá o que uma resposta mais sincera podia acarretar).

Posso falar com você? Diferente do outro garoto doce, ele perguntou sério. Eu senti medo. Muito medo. Eu procurei no chão por paus e pedras. Estava pronto para me defender. O que ele queria comigo? O que aquela delícia queria?

Chega aí pr’eu falar contigo.

Cara, eu fui supersincero, eu estou com medo de você.

Medo de que?

Eu vivo no país que mais mata veado no mundo. Eu estou com medo de morrer.

Não precisa ter medo, não. Chega aí.

O desejo é uma bomba. Mesmo apavorado, achando que ia morrer, eu fui. Além de violência, o que mais poderia me acontecer? Eu disse para ele: “Olha menino, eu já apanhei muito nessa vida. Eu não consigo relaxar. Para mim a qualquer momento eu vou ser assassinado”.

E ele era lindo. Forte e lindo. E cheiroso. Você quer conversar sobre isso? Ele perguntou.

E em menos de três segundos, um beijo dele me traria segurança.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s