O penúltimo grito

 

Vivo uma segunda puberdade. Dessa vez sem culpa. Graças ao budismo. As repetições de mantras e os exercícios de paciência. Vivo uma paciência.  Às vezes eu ainda acho que tudo vai dar certo. Às vezes acerto. E a vida volta a ficar boa.

então eu disse que ia cuida melhor de mim. Fui. Comprei creme hidratante com protetor solar porque está um calo do caralho. Comprei frutas também. Todo dia eu compro fruta. O abacaxi estava 1,99. Hoje 2,30. Comprei laranja, agrião, hortelã. Suco fica ótimo. Não precisa adoçar. E, por favor, tome o suco com o bagaço e tudo. Bom para regular o intestino. Você dá uma cagada que é uma beleza. E a caspa some.

E eu me olhei no espelho. Fiz a barba, tomei banho, passei creme no cabelo e na cara. Creme facial embelezador. Fator 15. Hidrata e nutre a pele. Tem vitamina C. embalagem linda.

Me olhei no espelho. A cor do meu cabelo estava fantástica. Eu estava.

Vivo uma segunda puberdade. E eu estou paquerando… Eu acho que nunca paquerei tanto. Eu acordei cedo. Todo dia, agora.  O quintal ao lado está em obras. Detestei. Derrubaram todas as árvores. Só deixaram uma mangueira. E contrataram um pessoal. Uns meninos negros. O menino negro… Eu adorei os braços dele. A cor da pele dele. A camiseta amarela. O jeans oversized. Eu adorei. Eu acordei cedo. Ele estava trabalhanod sem a camiseta amarela. Abri uma garrafa de vinho.

então eu disse que ia cuida melhor de mim. E a vida volta a ficar boa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s