DRAMA DA NOITE

tumblr_n4deuvrYXS1sko7aco1_500 

 

“Te desejo uma fé enorme, em qualquer coisa, não importa o quê, como aquela fé que a gente teve um dia,

me deseja também uma coisa bem bonita, uma coisa qualquer maravilhosa, que me faça acreditar em tudo de novo,

que nos faça acreditar em tudo outra vez”. 

(Caio Fernando Abreu)

Preocupa-me Marte. Tem traficante? Tem amor? Tem saudade? Ai, chega de saudade. Meu estômago está doendo demais. E eu lembrando do seu conselho ao telefone: Todo mundo tem um dia difícil, bicha. Uma fase difícil. Planeja com rigor sua rotina e cumpra uma tarefa que te desperte medo que passa. Sonhar é arriscado, não se esqueça. Paixão, um erro. E as pessoas só se falam pelo telefone. Ninguém fode. Ninguém cai em tentação. E aquele boy magia continua me olhando.

O que que foi? O que ele quer? Coração, Artur, coragem. Eu suporto a mala do Japão de salto alto. Sorria e os bravos te seguirão, você me disse. A fé é a questão mais importante da trajetória até o sucesso. Ah! Foda-se. Fiz um sinal gentil com o copo e sorri de leve acenando a cabeça. Não era um bom dia para sorrir. Ele veio.

Ele veio sem graça caminhando desajeitado. Sentou-se ao meu lado no balcão. Olá. Educação faz diferença. Olá. Ele retribuiu. Quer alguma coisa? Quer cerveja? Você tem idade para tomar cerveja? Tenho 19, ele disse sem olhar para mim. Todo garotinho mente dizendo que tem 19. Sei lá. Ele era uma gracinha. Aquela carinha de safadinho que te faz querer arriscar. Ah! Arrisca. Quer? Quer o bofe? Vai. Eu pensava nele pelado dando-me conselhos. Imaginava minha boca no pescoço dele e a mão atrevida dentro do jeans. Arquitetava o arrepio de tocar a pele quente da bunda esticando a underwear. E foi então que ele falou uma bobagem.

Oh! Não. Eu, drama da noite. Você, wonderland michê. Seremos os mesmos amanhã? Seremos Alice? Caio? Clarice? Seremos a prova de insulto? Tem que haver uma porra de porta de saída dessa merda! Eu não estou legal, me deixa em paz. Nem bêbado eu consigo ficar. Eu sou mais do que diz sua boca suja. Bicha, sim. Eu sou veado. Boy magia negra do feitiço fraco. Para que você precisa de vinte reais? Como assim para gente fazer um amor gostoso? Não. Não diga bobagem. Não fale de amor comigo. Eu não sou sua paixão. Eu não sou seu ficante. Nem seu conhecido. Quer dinheiro? Recita-me uma poesia. Aquece-me com um bom papo ou some daqui. A solidão nesse botequim vai ser a mais perfeita das companhias.

Tchau. Tchau ilusão. Vá embora. Garçom! Garçom, por favor. Outra vodca. Outra cerveja. E mais cerveja. E cachaça. E o que é aquilo verde brilhando lá em cima? Mistura tudo com gelo. Eu quero. E quero o troco em moedas de um real para eu encher a jukebox de músicas tão tristes que eu vou me mijar de tanto rir.

foto: Nyanyai Deng

SADOMASÔ

tumblr_njxs50prDa1qd9ql4o1_r1_1280

“Gosto de você pra caralho. Quero você pra caralho. Caguei pro mundo”.

(Elis Regina)

NÃO sei sofrer nem quando quero. Eu só obedeço o que eu amo. E amo mais que desgosto. Eu amo você e isso nem é dor. Tenho o gostar como hábito. Eu gosto de te ver sorrir, gosto de você sonhando, da sua ambição, do seu interesse por cinema. Você longe, a saudade, a cerveja estrangeira esquentando no seu copo, o calor, nosso fogo no rabo. Eu gosto até do beijo que nunca foi te oferecido.

Aí a puta falou: Amor não se compra. Quem diz que quer um homem porque ele é rico está mentindo. Querer enriquecer as custas do esforço dos outros que piada mais sem graça. Na vida é preciso de um mínimo de paixão e talento.

Prejudicar alguém? Roubar? Matar seu semelhante? Atitude besta. Rico é aquele que transfere sua inspiração para melhorar a vida de todos. E o churrasco rolando naquele camarote. A churrasqueira é a chaminé do brasileiro comum. Vamos fazer churrasco? Comprar abadá?

NÃO. Vamos tomar champanhe. Comer uma fruta fina. Sou brasileiro, detesto ser pobre. E acho bom. Brasileiro tem estilo e é bonito. Bem vestido? Hummmm… Brasileiro fica multimilionário até de sungão. Ser brasileiro é muito bom.

E depois, o Bloco do Palmital, imperdível. Cai no samba, cai na vida, fui para a Avenida. Quem diz que amar é sofrer precisa de uma tarja preta no rabo. Amar move montanha. Quando você ama, usa até o hidratante da sua marca favorita. Eu te amo, meu querido e me divirto. Eu era suicida antes de te amar. Eu era um idiota. Eu vi você. Estava bêbado. Vi você. Você estava triste. Meu Deus!

foto: sheani-gist

A Imitação da Vida

 tumblr_nj4qg9hSeQ1qi0b8uo1_500

Mundo injusto. Eu aqui dando sopa e você perdendo tempo. Ser autêntico é uma tarefa muito solitária. Aí eu pensei: Foda-se. A realidade é uma chatice sóbrio. Vou tomar uma atitude. Pedi uma pinga no pau para a monocó patroa e um litrão e um conhaque com mel e a travesti pediu uma caipiríssima de frutas vermelhas. Barzinho que se preza deve ter opção de coquetel. Receita do sucesso: Cardápio simples, bebida gelada, água mineral e refrigerante de marcas confiáveis, limão, porções de preparo rápido. Cliente tem fome, dá o que ele procura. Todo mundo sente fome e necessidade de se encontrar. Viver é não ter dívida. Não quer, não terá. Queira menos.

Eu quero ouvir música, eu disse paquerando a jukebox antiga. Alimento-me de sorriso, bagaço e canções inesquecíveis. A puta disse: Aumenta o som e coloca tudo. Dê o seu melhor. E uma sequência matadora tocou meu coração. Era carnaval, não o dia do samba. O que tocar?

Nada de depressão, gritou a bicha do outro lado do bar. Sou jovem demais para ser tão triste. Usava uma fantasia preta, vermelha e dourada. As cores da noite. Morava no Monte Castelo. Fugia de um bloco. Ajuda-me. O que você gosta de ouvir? Ele respondeu vindo na minha direção: Artur, (como ele sabia meu nome?) surpreenda-me. Eu adoro originalidade.

E o que é a autenticidade? Simples. É a soma de equilíbrio, movimento, boa hidratação, um pouco de paixão e coragem. Autenticidade não tem cura. Esquizofrenia e veadagem também. Eu sou o que decidi ser de mim. Eu sou e ponto.

———————————————————————-

Sou o que vier. Eu amo o que vier. Fazer o quê? Não tenho insônia.

foto: Rodrigo Barradas

Aprendiz de travesti

tumblr_ndo3ch5DtL1tp3emxo3_500

Não estou apaixonado e esta é a melhor parte. Você esteve aqui pela manhã e eu amei. A pessoa acrescenta, você atrai. Amizade é soma. Amor, multiplicação. É que a gangue do nariz nervoso chegou direto do trabalho. Direto da pista. Abrindo uma cerveja. Abrindo uma cerveja. Cadê a cerveja? Gritou a mona travada. Taxista: Bate um aí pô.

Então para na porra desse botequim. Preciso fumar. Limpa esse nariz. Queridinha, tem cachaça? Tem marafo? Abre uma mesa para as bichas. Pode fumar aqui? Onde é banheiro dessa espelunca? Ilê de oti de mavambo. Os alibãs dão coió aqui direto. Maloca o padê. E vamos brindar. Três horas no horário da Dilma!

Eu gosto de você. Eu falei. Não estou brincando de dizer eu te amo. Eu me preocupo com você. Você está nas minhas orações, no meu bom dia, na minha taça, naquele botequim. Você é meu mantra, minha felicidade e fantasia. E o carnaval. O carnaval é o natal dos excluídos. Bicha é bem-vinda. Nega é bem-vinda. A gostosona desfila e não é estuprada. Todo mundo é rei. Todo mundo é lindo.

A arte de saber o que é viver sem dor. Aprende comigo: Ferve, veado. Os bofes adoram. Não obedece nada. Você não é uma besta humana. Nem as vacas obedecem. Bicha, bate palma para o que você quer e relaxa. Bebe água, dorme bem. Todo mundo é um aprendiz de piranha. Todo mundo tem bunda e é frágil. Qualquer babaca sabe chorar quando está sozinho.

Ouça música quando alguém te irritar. Dance, coma fruta, veja alguém de sunga, assobie quando um gostosão passar. Faz a ryca consumindo menos. Seja eu. Nunca, nunca, nunca tenho problema. Eu sou a solução. Repita esse mantra: Beleza, bondade e verdade. E agora, brilhe!

foto: elle fanning

tumblr_ncmy7ipQoE1qi0b8uo1_500

 

“Onde não puderes amar, não te demores”.

(Eleonora Duse)

 

E depois de eliminar tudo o que me adoece, faxinei a casa e a vida inteira ouvindo soul. Estou numa fase soul hoje. Estou black. A calma e o caos fizeram as pazes essa tarde. Dizem que quebraram até a cama. Aí você chegou. Meu namorado e um garrafão. E Hollywood red na boca. Tem fogo?

Beijo. Eu me sinto bem. Meu corpo completando aquele corpo. Mais beijo. Abre o vinho, ele disse. Você percebe que o amor bateu quando você ri da primeira bobagem que seu negão fala no seu ouvido.

foto: frantz

Querido psiquiatra,

tumblr_ng4skdx5o11ribhezo1_500

Há alguns minutos comi arroz, feijão carioquinha com abóbora no meu jardim debaixo de uma árvore linda e goiaba e um copo enorme vermelho de frutas da mata atlântica como suco protetor de mal olhado. Ouvia Amy Winehouse. Fiz isso por que é saudável? Não. Porque faz parte da minha novíssima filosofia de vida. Comer bem, beber bem, amar gostoso e ouvir música. Não fazer mal a nenhuma criatura do universo e sorrir. E minha vida é uma comédia boa. Eu sorrio mais que choro. Acredita? Acredita. Coragem, acredita. O segredo é paixão.

Aí eu li sobre o mercado de pet. Brasil em quarto lugar. Nem te conto. Acordei com o barulho do pitbull da minha inquilina latindo. Era um filhote de vira-lata invadindo o quintal em busca de abrigo. Deu dó. Abandono e tristeza todo mundo sente. Tomei meus remédios. Eu sinto pouco. E gosto assim. Eu quero menos. Eu tenho sorte no amor e amigos iluminados, fé e verdade no peito. Todo homem corajoso é honesto e tem bom coração.

Eu tenho, acho ótimo. Muito obrigado. Não tenho? Tudo bem. Não pedi. Eu necessito de pouco para ser feliz. Coloca uma música legal. Dá-me água, abraços e Morada do Sol. Meu mundo precisa de gente atrevida e festa. E cadê meu beijo? Cadê o isqueiro? KDVC?

E eu desci para caminhar e admirar a estrada de paralelepípedos amarelos em sintonia com a grama da Praça do Zumbi. E eu vi. Bicha, eu vi. Dois dos meninos mais bonitos da Vila Isabel subindo. Bermuda, cueca branca de propaganda de sabão em pó, colar, brinco e sandálias combinando entre si. Corpos atléticos, pele escuríssima brilhando. Viva o calor! Viva o verão!

Olhei para eles maravilhado. Meninos bonitos são minha melhor terapia. Eles retribuíram com sorrisos e bom dia, Artur de forma doce. E eu desejei, estava louco? Que caia um toró de alegria em forma de borboletas em mim.

foto: leonardo-taiwo

devoção

tumblr_nile7kPFLG1qd9ql4o1_r1_1280

 

“A verdadeira excitação do que você está fazendo é o ato de fazê-lo. Não é o que você vai conseguir no final – não é a cortina final – é realmente o fazer e amar o que está fazendo”. (Ralph Lauren)

“Admiro a terra, quero-a, sempre gostei dela. Sempre me senti feliz por estar vivo: apesar da guerra, das más notícias, não sou capaz de matar em mim a simples alegria de viver”. (Julien Green)

Amor e ódio são vícios fatais. Escolhi amar. Menos insônia, menos decepção, nenhuma ressaca. Aceitar demais só porque está escrito, não concordo. Abacaxi gelado no palitinho, menu vegetariano na churrasqueira. Um chope. Eliminando tudo o que me adoece. Eu olhava para você através do ventilador do balcão. Adorava a sua solidão entre as cervejas, os copos americanos e seus amigos de short ao redor da piscina daquele hotel fazenda.

Nada é mais solitário que viajar e encontrar um amor num hotel de quinta. Pensei em cinema. Toda vez que eu vejo um homem bonito, imagino no cinema. No telão. Deve ser um dom. Não sei gostar de coisa pequena. Não sei ter problema pequeno. Não sei te amar mais ou menos.

Eu e minha outra solidão. De sunga vermelha, corpo malhado, pele escuríssima, sunga boxer vermelha. Você vindo na minha direção.  De onde nasce a inspiração? Qual a necessidade de escrever? De pintar, projetar, esculpir, desenhar, dançar? Qual a necessidade de te gravar caminhando? Qual a função da arte? É preciso ter coragem para ser artista?

E eu preciso de pouco para ser feliz. Respirar, por exemplo. Sorrir e respirar. Deixar acontecer. Eu quero menos, eu desejo menos. Pratico o desapego. Fama e dinheiro não são sinônimos de vitória. Descarreguei o mínimo numa mochila discreta. Larguei essa merda de vida besta. Quando o corpo dói é sinal de sair do lugar. Caminhar. Sumir. Como assim esperar dias melhores? Quem faz o dia ficar bem é você.

Veja bem. Pare de chorar. Não adianta se esconder numa taça de bebida. Coração, coragem. Sunga vermelha, pele malhada, corpo escuríssimo. Qual a vantagem do sofrimento? O dia está ótimo, meu bem.

foto: corey-baptiste