QUERER A_Z

tumblr_n7746yNkmJ1qd9ql4o1_1280

 

 

Quando o sol bater na janela do seu quarto, bicha

 

Liga para mim. Quem diz que viver é injusto não conhece o Cariri. Sentado com os pés na água do dono das sereias, Sr. Rio Paraibuna. Debaixo de uma árvore. Tomando cachaça, fumando uma vela com um negão motoqueiro da Rua Direita mordendo com frequência meu pescoço e orelha. Nunca senti tanta sede de você. Tempo nublado perfeito. Nem frio nem calor nem resfriado nem falta de ar. Até ventava de leve.

 

<3

 

Viver pede urgência.  Eu sei.  Eu peço calma. Eu gosto de respirar. Eu paquerei o cardápio de giz e pedi um conhaque. Um conhaque e uma cerveja.  E um cigarro. E fósforo.  E água mineral. Estava de saída. Minha estrada precisava de uma faxina. Alguém para tirar a poeira da máquina. Para que escolher um? Um amor? Uma onda? Uma bebida? Um fogo no rabo? Não me decido nem com qual sandália eu vou ao ziriguididum que me convidaram. Ainda estou em Paris. Meu Deus! Cada caminhar é um salto alto. Eu sou uma centopeia e desejo a sapataria por completo. Eu quero o que ainda nem lançou.

Eu quero: Nada. Mais nada, por favor.

Aquele que diz que a vida é cruel está contaminado. Tomar banho no Rio Paraibuna cura tudo, ouviu? Mulher, tá ligada? Acorda! Acorda pois a felicidade bate na porta. A vontade chama. Pior que verão. Negão motoqueiro e eu e cachaça e o desânimo  se escondendo. Ele disse bem pertinho: A questão é papo, ideia, desenrolo. Quer uma coisa é só falar e saber para quem perguntar onde tem. Depois é só dá seus pulos. Alcançar. Por exemplo: Me dá um cigarro?

Eu respondi: Eu não fumo. Esqueceu?

Pois é. Eu sei que tem um bar aqui por perto. Temos umas moedas na minha bolsa e eu tenho dois capacetes e moto. Quer ir comigo?

E o que eu não quero? Não fale alto, por favor. Não fuja. Tenha bom senso. Prefiro apostar nas minhas maiores urgências. Eu quero um beijo seu. Isso eu sei. E eu amarei o que vier depois. Quero envelhecer assim. Sorrindo e cachaça e música e você. E eu me levantei. Coloquei minha camiseta no ombro. Elevei a garrafa e dei um enorme gole fazendo uma ligeira cara feia. Em terra de cobra é preciso tomar o antidoto antes. Talvez eu queira um sorvete.

Quer sorvete de quê? Ele perguntou.

Quero sabor de um monte de coisa misturada. Quero um sorvete de bruxa.

foto: jackson hale

PROTEÇ#O A_Z

c384a0443ab1dc5a1818a25018c4a71e

Parti. Fui. Foda-se. Precisava me renovar. Proteger-me. Peguei a bicicleta e a estrada e uma mochila. Deixei a tristeza para trás. Seu ódio. O barulho da nossa porta batendo depois da nossa última briga. Queria paz. Queria não adoecer. Queria defesa contra a moléstia do fim do amor.

E eu me defendo. Eu sou um artista do bem. Eu sou bom. Não tenho preguiça nem inveja. Nem sei roubar. Meu defeito favorito é te amar demais. Amo tudo. A sua insegurança. A sua desconfiança. Seu ciúme imbecil. Devia ser lei. Devia estar no DNA. Existe um DNA do amor?

A vida é mágica, quem sabe? A vida é breve, meu bem. Morrer? Hoje não. O sol me esperava. Acabou o inverno no Brasil. Hoje é festa. Qual é a graça em sofrer? Levanta! Enxuga essas lágrimas e vá viajar.

Eu devo amor à vida ou as novas possibilidades? Viver é tão cansativo! Tão careta. Tão convencional. E eu e minha bicicleta longe de tudo que me atormenta. Longe do seu “me esquece”. Como se fosse fácil apagar. Não somos computadores meu querido. Pelo menos eu não sou. Eu sou o céu. Preste atenção com carinho: Eu sou a coragem.

E duas horas depois, cheguei naquele sítio-botequim. SPA? Home-bar. Que cidade era aquela? A casa era um palácio para quem decidiu levar uma vida mais simples. A cozinha impecável. Cozinha tem que ter cor. O fogão de lenha na varanda do quintal dos fundos. Não precisava pagar pela comida. Cerveja com preço de bairro. Conhaque, batidas, cachaça, cachaça de guaraná. De guaraná?

Um real cada dose, disse a dona com um sorriso largo.

Vale o preço, eu disse. Dá-me outra dose. Dá-me outro destino. Eu quero ouvir um eu te amo sincero que não me machuque mais.

foto: broderick-hunter

 

OURO#PRETO A_Z

sallieu jalloh by cliff watts

Ou você dá o show ou senta e aprende. Ser humano é para brilhar, viu? Eu sou uma pessoa iluminada. Acho que foi muito amor. Acho, a Morada do Sol. A Praça do Zumbi. Você. Acho que foi seu beijo. Sua mão atrevida. O anel no meu dedo.

O barato dessa merda toda é, meu querido, lutar, cair, aprender, lutar melhor. Só os idiotas se apaixonam pelos medíocres. Já viu gente realmente notável se apaixonar por um vacilão? Não vale no cinema. Não vale bad boy.  Não vale ficção. Quero vida real. Quero saber de quem ganhou prêmio, foi coroado, quero saber de você.

Eu acho, meu amor, que a gente se relaciona com quem tem as mesmas ambições que as nossas. Por isso o garoto brilhante da cidade pequena vai embora. Por isso o talento brasileiro escapa para a Europa. O santo nunca é daqui. Ninguém é completo. Sempre falta. E eu aqui te enchendo de beijos e você preocupado com o amanhã.

A vida é um milagre hoje. Essa flor, esse vento, esse sol, essa água quase gelada nos seus pés, esses pássaros. Eu, você, agora.

Hoje é sua única chance de brilhar, de fazer acontecer, de botar essa porra para funcionar. O momento de buscar o ouro. Mas nunca se esqueça. Eu te proíbo. Todos estão torcendo por você. Até Deus no céu todo poderoso apostou na sua vitória.

foto: salieu-jalloh

NEG#CIO A_Z

adonis

Na véspera de aniversário do meu negão. Da minha nega babadeira, do aniversário do meu amor mais bonito, Fabian, meu chef de cozinha favorito me ligou para tomar um banho no Paraibuna. Sim, meu anjo. A gente pega o Rua Direita e….

Que coisa mais antiga ter medo. Qual era mesmo seu sonho? Qual era mesmo o nome? Aquela história velha sobre a princesa encantada? Princesa no Brasil! Meu Deus! Quem foi mesmo última princesa brasileira? Não vale Miss, monsier. Eu vi você. Eu vi seu último desfile. Você sorriu. Eu aplaudi. Sua roupa te ilumina. Eu torci. Você me ilumina.

Observação e coragem. Ouvir, aprender, suar, querer vencer, agilidade, agressividade. Como assim a vida é cruel? De que lado da plateia você está? Eu não estava cansado. Nunca fico. Estava de folga. Queria beber, dançar, sentir tesão, pensar em você. Acredito que quase ninguém reclama da vida em Ibiza.

Tomar um bom banho no rio Parainbuna cura tudo. Fabian e eu e água mineral com gás e protetor solar e o sol de oito horas da manhã e o amor. E você. E Aline, e Rogério, e Cléo, e Fabiano Morais, e Timmy, e Evandro…. E Luiza Costa Poeta e Caio. Libriana e geminiana e aquariana, Sato ôÕÕ.

Meu pior defeito é não saber a diferença entre uma pessoa boa ou ruim. Eu gosto de todos. Não sei viver se eu gostar de você, meu querido. Acorda mais cedo e vá trabalhar. Nego, nega. O sol está te esperando. Deus fez esse mundo e o universo (uau) para você brilhar. Por isso existe a lua, meu bem. Sorria.

Depois dizem por aí que o Artur anda desfilando. Logico ué. Eu visto a camisa. Eu amo você. Fechamos um acordo. A primeira pessoa que não agradecer…Coitada! Desde a primeira vez que te vi… E olha, veja bem meu bem. Eu também aceito a conclusão de que meu irmão estava certo. Meu pai biológico estava certo. Eu durmo no mesmo quarto que ele se matou.

Eu amo você. Nunca me canso.  Eu quero viver. É a lei. Deus disse: ame, ame, ame. Ou foi uma outra entidade? Foi o vinho? Foi o strip-tease? Foi o seu “posso ficar mais à vontade”? foi a sua pele enriquecida? Deus disse: Olha Artur que coisa mais linda. Eu olhei pra você.

:)

Eu olhei para você.

:)

Fabian, Rafael, Rogério, Aline, Caio, Pokémon, Clarisse, Lays Xavier, Elton, Você. Posso falar seu nome? Eu posso te amar? Eu te amo muito, você sabe, né? Assina.

foto: adonis-bosso

MO#OCÓ A_Z

DIMI

Meu dia começou ótimo. 5h45 da manhã. Horário de Brasília. Tomo um café fresco ou abro uma cerveja? Ops! Peraí… prestatenção.

Número um: Estica bem o corpo. Desperta. Tira a preguiça do seu ser. Abra a janela. Dá bom dia para o tempo. O tempo é sempre bom e traz felicidade. Todo dia na Morada do Sol é carnaval. Aí você toma uma água. Limpa o corpo. O corpo é sagrado. Seu corpo é o que você tem de mais bonito.

Nem mesmo o céu, nem o mesmo o mar, nem as estrelas, nem mesmo o nosso jardim, nem as rosas tagarelas ou nosso quintal é mais bonito. Milhões de espermatozoides. Quem foi o escolhido? Quem foi o escolhido? Quem faz meu coração bater com mais afinco? Quem é o responsável por essa festa dentro de mim? Quem é que me faz amar?

E eu nasci para o amor. E onde você está mesmo? Eu fui gerado para amar. Desconhecido em mim o não gostar. O que para mim, depois de ver seu rosto lindo, o amor deveria ser lei. Nele eu faço questão de ir às urnas.  Viva o amor. Viva você. Eu amo você. Eu gosto de você. Eu gosto do meu coração batendo. Eu gosto de viver. Eu gosto de sorrir. Eu gosto de mim e do sol e da água gelada. Eu adoro fazer lista das coisas que eu mais gosto.

Milhões de espermatozoides. Milhões de riscos. Milhões de medo. Milhões de vírus. Milhões de HIV. Milhões de estou de saco cheio de exame. Milhões de terrorismo. Milhões de corrupção. Milhões de não. Milhões de resultado negativo. Mais uma vez não. Você é saúde. Você foi o escolhido. Você é o número um da minha vida. Você é o dono do poder. Responsável pelo bom dia.

foto: dimitri-vankerkoven

LUT# A_Z

valentijn de hingh

Leonino, leonino. Você está bem? Sim, sim. Gosto de ouvir sim. Posso continuar? Então… Aí fomos todos comer na minha mãe. Levamos vinho. Levamos um presente de sobremesa. Levamos sorrisos. Nessa vida precisamos de alegria, alimentação, terra, saúde, força de vontade e uma causa. Lutar é da natureza também. A vida é desse jeito: extraordinária e complexa. Mas viver é simples.

Chegamos fazendo todo o barulho possível. Silêncio, pessoal. Já é tarde para alguns e cedo para poucos. Somos os poucos. Os donos do destino. Não temos mais dor. Temos torcida. E minha mãe nos esperando na sala vendo um programa novo da televisão. Torcida faz diferença. Confiança. Superação. Esquece essa dor, leonino. E vem jantar com a gente.

Confia mais em você. Acredita mais no seu potencial, meu amor. Por causa de você, Deus criou o Sol, a lua crescente, o inverno, os amigos leais, comida de mãe, vinho de garrafa. Deus tornou possível a amizade, a felicidade, a viagem interplanetária, a salva de palmas.

E eu… eu adoro bater palma. Imagina. Imagina meus aplausos. Não precisa ser artista. Eu aplaudo a música, eu aplaudo folha de árvore, comida bem feita, gente que gosta de trabalhar, gente bonita. E eu te aplaudo muito. Você é meu espetáculo número um. Nem o Sol funciona se eu não te admirar. O Sol nasce esperando você. Reclamou comigo, ué. Ele disse: “A nega tá deprimida”. Eu disse: Acorda ele ué.

Acorda. Acorda para vida. Saturno está esperando você despertar para rodar, rodar e rodar. Nada funciona se você não sorrir. Cadê você? Até Marte demorou. Você transforma a ordem da Via Láctea. Ouviu? Não fui eu quem disse. Deus disse. É uma lei universal. Você é a obra prima favorita do universo.

foto:: Valentijn de Hingh

KKK#KKK A_Z

new-sky-ferreira-terry-richardson--large-msg-134910458032

Ketchup ou mostarda? Perguntou o atendente simpático daquela lanchonete de final de bairro. Era a primeira vez que eu comia esses lanches porcarias em 2014. Queria azeite e uma faca e um garfo. Queria um vinho de uma safra premiada. E nada. Impressionante: As pessoas montam suas pequenas empresas sem o mínimo de pesquisa de mercado. E para piorar: Sem alma. Sem paixão!

Eu pedi meio que sem graça: Água mineral com gás, por favor. E ele me olhou como se eu quisesse o impossível naquela noite de inverno trirriense. Era uma lanchonete de religiosos que só servia hambúrgueres e refrigerantes em embalagem de plástico. Mil calorias, mil lixo. Nenhuma emoção ou inovação ou qualquer impacto. Não tomo refrigerante, não gosto de nada com muito açúcar. Talvez, café. Chá de camomila. Algo que me dê paz. Ou fome. Eu gosto de botequim com atendimento excelente e de ficar bem, bêbado.

Às vezes ser uma pessoa com apetite criativo num lugar com baixa autoestima é tão complicado. Complicado até para explicar. Mas entenda: Tudo dá certo. Esse é o problema da vida. O que você deseja acaba vingando. Se concretiza. Então, para de ficar com pé atrás, de ter medo, de sonhar e não acordar desse sonho. Quer ser estrela? Comporte-se como uma estrela. Celebridade você já é. Ensaie de uma vez sua entrada no red carpet. E seja um profissional.

O sucesso tem pressa. Calma. Ele vem. O amor e o sucesso batem três vezes na porta. E aquela lanchonete sem graça. Estávamos longe. Nenhum restaurante por perto ou bar que servisse porções. Adoro porção de aipim! Fazer o quê? Nenhuma opção vegetariana. Quase nenhuma fome. Mesmo com o frio agradando o pecado da gula e a curiosidade pelo suco de maracujá superficial. Mas onde estava a beleza? Queria ouvir música saindo do fogão.

Minha mãe cozinhava cantando um rock’n’roll antigo. Nossa cozinha tinha alma. Quando criança, na primeira vez que eu decidi ser vegetariano, dona Maria fez frango assado. Uma tentação. O cheiro agradável do produto influencia mais as vendas que a campanha de marketing. Embalagem, apresentação, história. Comer pelo ato de comer? Qual a motivação? Melhore sua oferta, por favor. Tenha mais atenção ao seu cliente, entende? E eu quero pimenta no meu molho especial, por enquanto.

E a gente estava falando da Copa do Mundo. Falando bem. Foda-se o sete contra um. A comida a quilo, o churrasquinho no palito e a farofa fizeram o maior sucesso. E a gente estava virado. Colocadíssimos. Morrendo de fome!

Eu,

Timmy,

Caio,

Cléo,

Mateus e a

Ana.

Bota fé. Confia mais no seu potencial. Tenha paixão pelo que faz e diga alto: E eu disse: Que tal jantarmos com a minha mãe? Minha mãe adora música e vinho. E pão de milho.

foto: http://terrysdiary.com/