JIU#JITSU A_Z

tumblr_n6ijndcm2t1qi0b8uo1_500 (1)

Já é ou já era? A vida é agora. Não tem replay. Prepara o banquete para domingo e começa de novo. Se tiver um dia difícil, conta comigo. Chora não. Enxugue essas lágrimas e olha bem nos meus olhos, querido. O segredo não é ganhar ou perder. A magia é ter com quem jogar. Olha para frente também. Estufa o peito, coluna ereta. Encare o desafio que vier.

Anuncie alto: Estou aqui preparado. Ferido, porém vivo. Viver é curar cicatrizes. Trabalho todos tem. Faça o seu melhor, faça mais. Faça com raiva, se precisar. Ferve tudo. Sambe, bata palma, dá pinta. Mostre talento. Mostre paixão. Mostre para todos que você tem entusiasmo pelo que realiza.

Eu gosto assim. Não sei viver sem gostar. Gosto de música, água gelada, frutas, café fresco, cuidar do corpo, dançar, hidratante com proteção UVA e UVB… Gosto da sua pele negra, seu corpo despido na nossa cama, do seu eu te amo sussurrado no meu ouvido. Eu amo todos os dias ensolarados, viva o sol, os dias com chuva, com nuvem, meteoro, eclipse, lua cheia, cometa. Eu amo o vento, a Praça do Zumbi, a Vila Isabel, o Rio Paraibuna. E essa é a minha força: O amor. Essa é minha luta.

Fé no universo, querido. Ninguém disse que seria fácil. Que história é essa de oferecer a segunda face? Aprenda, veado. Somos máquina de guerra. Quanto menos medo você sente, menor é a distância até sua vitória.

Prepara o banquete. Hoje já é quinta-feira. O tempo voa! E por favor, continua. Machucou? Vá de muleta, vá de cadeira de rodas, chama o SAMU. A sua desculpa de que o mundo te discrimina não me convence. Você é preto, bicha. Melhor cor não existe. Nada é mais intenso que a pele negra. Nada é mais luminoso. Aumenta o som para você desfilar. Ninguém sente pena de fracassados. Sorria. Sorria de tudo isso. Essa é a razão que te faz mais forte que seus adversários.

Foto:: #rodrigo-barradas

IB#PE A_Z

tumblr_n7ucqfjLhb1qd9ql4o1_1280

Imediatamente com o cessar da chuva, o cheiro agradável do verde do jardim do quintal dos fundos invadiu meu quarto na companhia do primeiro raio solar filtrado pela cortina. Era a manhã, mais uma vez, desejando-nos uma excelente sexta-feira.

Estava triste e acabei esquecendo. Espantosa é nossa capacidade natural de morrer e reviver. Cair e erguer-se. Eu tomava uma xícara de café e te paquerava deitado na cama debaixo do edredom. Levanta! Tome um banho e vá para luta. Essa é a solução para se viver uma vida plena. Esqueça suas mãos calejadas, as dores nas pernas, o racismo do mundo. Levanta, querido! Vá espalhar o que há de mais bonito pelo caminho.

Quer ser campeão, não reclame. Pratique. Trabalhe. Não se envergonhe. E não se canse, nunca! Ame sua tarefa cotidiana e terá fortuna. Todo mundo admira quem é rico. Quer dizer, quem se comporta como se fosse milionário. O segredo é postura. A regra quem faz é você. Aceite a condição. Até o amor é você. Somos ricos, sobretudo, de saúde. E os hospitais lotados. Acorda e vem pegar seu troféu. Temos café. Temos frutas do pé. Temos a Morada do Sol. Vem gastar a nossa fortuna. Nós podemos. E você tem todo o poder de me beijar quando quiser. Beijo: Fonte renovável de prosperidade. Assim como o meu amor por você, riqueza.

Eu te amo, minha sorte. Meu menino carinhoso, determinado, ambicioso, trabalhador, naturalmente belo, pele preta, dentes brilhantes, excitante, líder nato, interessante,

E naquela noite que você me perguntou por que eu gostava de você… Aí você despertou. Bocejou e se espreguiçou ao mesmo tempo. Coçou os olhos com as costas das mãos e me olhou e sorriu dizendo como de costume o seu bom dia. Pois é. Toda manhã eu ganho na loteria.

foto:: josue-comoe

 

HONEST#MENTE A_Z

ASIAN

Hoje que a ficha caiu que eu estou me tornando um homem verde. Com atitudes verdes, até. Recusei, não sei. Minha conta de energia elétrica baixou. As plantas do jardim estão maiores. Eu abro mais a janela para entrar o sol. Eu sofro menos. Eu evito insônia. Eu evito o desespero. Eu… Eu invalido o sofrimento. E fui a uma festa de Dior. Era vintage de um bazar de trocas. Aqui na Vila Isabel.

Posso ser sincero? Eu te amo, mas te esperar não é o bastante. Não sou eu. Era a blusa da Farfetch do Timmy. Era outra desculpa, sei lá. Era a chuva, era aquela goleada, a tristeza nos olhos dos outros.

Ontem eu vi duas pessoas se beijando. Ir para casa e abraçar o travesseiro? Cozinhar para um. Mesa para um. Filme de comédia para uma risada. Casa solitária. Silêncio solitário. Casa destrancada. Aumenta esse som aí. Quero sair. Quero me desgovernar. Achar doçura no mundo. O encantamento. Achar a beleza. Aumenta esse som, porra. Isso é rock!

E pedi outra cerveja. Soltei um pum. Depois dizem que eu sou elegante. Não há lugar como o rock’n’roll para o aprendizado. A gente cai. A gente sangra. A gente é burra. A gente se machuca. Agente erra. Cai na porrada. Luta. Quebra um dente. Rasga a roupa. Toma Rivotril. Pensa pela milésima vez em suicídio. E bebe uma cachaça.

Foto: asianmalemodels

GIF# A_Z

dudley oshaugnessy

Gente, achava que era culpa dos meus antidepressivos, mas descobri que te amo até o infinito. E eu num botequim com festival de caldos e aipim. E torresmo e couve e saudades dos seus beijos. Pensei no seu sorriso enquanto mastigava alguma coisa na cumbuquinha. E cai na gargalhada. Por dentro. Por fora. E comecei a dançar. A música era ótima. Um deboche. A música… Quá, quá, quá, quá, quá. Só entende que tem mulão.

Eu ria alto. Tinha acabado de tomar um banho de rio. Protetor solar e manga e tangerina e um suco de uma exótica uva tinta. Escuríssima, bronzeada. Acho que chilena. Com cachaça de uma marca genuinamente brasileira. Banhar a sereia, meu feitiço. Você e eu e uma cachaça.

Se me deixar com a cabeça ótima, eu tomo até no edi, bicha.

E você sorriu e disse entre as gargalhadas. Era a melhor gargalhada que eu ouvia em anos de estrada. Você ria ya-há-há-há-he-he. Eu rio: Quá, quá, quá, qué, qué. Às vezes quá, quá, quá, quá, quá, quá. Eu fui a um jantar de gente branca do cabelo muito liso, ouvi pouca risada e muita reclamação. Eu fui num super jantar de gente do cabelo bem crespo. Ouvi pouca risada, mas eu dancei bastante. Mas naquele botequim. Eu e você rimos por todos eles. A gente tomava duas águas mineral com gás. Eu juro. A cerveja viria depois. Quenda a indaca. Ouça essa história. Lembra?

Você me ligou. Quer tomar um chá e me ajudar a fazer uma torta? Um chef de cozinha me chamando para comer. Coloquei um melão na minha manbag. Era um presente. Para o café da manhã com muito mais frutas e queijo. Falamos de política, tendência de negócios, economia criativa, casamento e dos bofes. Copa do mundo. Que que tá pegando? Vamos comemorar! É Brasil!

E eu ria alto. Tinha acabado de tomar banho da minha dose de água do rio Paraibuna antidepressiva. Protetor solar e manga e tangerina e debaixo do pé de limão galego. Por dentro. Por fora. E comecei a dançar. E você sorriu e disse alguma coisa gentil entre as gargalhadas.

Foto: #dudley-oshaughnessy

FETI#HE

lucas cristino instagram

Fala bicha. Coé? Conte-me onde essa noite é a fofoca, veado. E o toque fervendo na Coréia. Faltava o casaco. A entidade incorporou na Santa Maria. Precisava desaguendar. Fugir, viajar, pegar uma carona com o cometa. Morada do Sol, meu grande amor, dorme em paz. Tristeza em mim não tem vez. Eu me imunizei depois de tantos socos na cara. Tanto bullying. Tanta cicatriz. Agora estou livre. E, por favor, reza a lenda que essa indaca tem, sei lá, 30 mil bebidas.

Foi Deus quem criou o céu, a terra, o mar, a chuva, a sexta-feira, os amigos e as frutas gostosas. Deus arquitetou inclusive eu e você com swarovski. E fez questão de caprichar nas bebidas. E no sétimo dia quando Ele foi descansar, dizem que colocadíssimo, declarou como lei eterna: Você é livre para fazer o que quiser. Lembre-se: Você quer, você pode, você alcança. Mas só mexa no que é seu. E proteja meu pé de limão galego.

Proteja seu corpo da inveja também. E do pensamento negativo e das doenças. Proteja-se dos seus desejos. E da preguiça. É proibido desistir e fraquejar. O relógio cobra atitude. A receita do sucesso é simples. Beba água, banhe-se dos primeiros raios solares, faça exercício, ouça música, dance, alimente-se com calma. Mastigue devagar. Mastigue. Mastigue…. Que delícia. Mastigue. Os prazeres dessa vida curta imploram por paciência. Ou você toma champanhe como se fosse cachaça barata?

Seja mais marrento. Mais confiante. Quando você determinar que só vai fazer o que gosta, corre o risco de ficar até rico. O feitiço é esse: O que você está disposto a sacrificar para amar acima de todas as coisas?

foto: thethethecr

ÉDUCAT#ON A_Z


Denzel_Wright

Essa gente senso comum que acredita que o inverno é bom para dormir, não deve conhecer um morador de rua. Frio é bom? O índice de suicídio nos lugares mais gelados do planeta é alarmante.

E eu que tenho mania de solidão. Uma mania infiel de ser sozinho. Dono das minhas vontades, dono da rua, da vida. Liguei para um táxi. Na despedida do outono. Jaqueta Levi’s, camisa Osklen, calça Cori, Converse. Leve-me onde há calor humano. Siga a estrada do negão da cueca cor da pele. Eu quero aquele brilho de volta.

Sempre me aconselharam para eu lutar pelo que eu acredito. Eu acredito na vida simples, água gelada, fogão caipira, horta no fundo do quintal, propaganda nas revistas de estilo, livros sobre liderança, coleta seletiva, capa de vinil, lista dos mais-mais, economia criativa, ser o que se é no íntimo, fruta do pé. Eu acredito na sua beleza.

Eu acredito que gostar faz bem, mas não se apaixone tanto. Nada de vícios, nada de dívidas. Ame menos. Desapegue. Um dia a gente perde. Um dia, ganha. Todos os dias é luta livre. Viver é lutar. Aprenda essa lição. E seja minha luz. Quando a gente brilha nada dói.

É bem capaz de o Astro-Rei pedir, invejoso, meu protetor solar emprestado.

foto:: #denzel-wright

 

 

DUN#DUM

charles michael davis bello magazine oct

Diz a lenda que eu desmaiei mesmo no colégio depois de cumprir a tarefa sobre os malefícios do uso de drogas. O texto era da minha irmã e o figurino que eu usava era emprestado do guarda-roupa do meu falecido irmão que me acordava para tomar café da manhã com quatro batidinhas leves na porta e dizendo meu nome em latim.

E reza a lenda que Deus fez o céu, a terra, a chuva, as frutas gostosas. Deus criou inclusive eu e você. Mas você, sinceramente, Ele fez questão de caprichar e adicionar mais luz. Você nasceu para brilhar diferente. Deus deve ter dito: Nesse nego aqui não coloca glitter, não. Capricha com swarovski. Acho que Deus sente a mesma coisa que eu sinto por você: Amor infinito.

E Deus também inventou o universo, o Sol, a lua, a paixão, a vontade de ser feliz, o dom criativo nas pessoas mais especiais e a liberdade de expressão. Mas antes de ir dormir lá pelo sétimo dia e decretar que podia tudo menos mexer no pé de limão galego, Ele explicou: Eu quero mesmo é que vocês amem e não peguem o que não é de vocês.

E a gente estava na beirada do rio Paraibuna comendo tangerina e laranja e o calor discreto do sudeste e tirando foto e olhando para o pé carregado da fruta proibida. O tom laranja escuro sobressaindo. E limão no chão. Limão estragando. Será que é lá que ele esconde o pornô?

foto:: #charles-michael-davis-bello-magazine